Revitalização da Orla 1 Foto PMPA

População finalmente começa a desfrutar de revitalização da Orla do Guaíba

O dia 29 de junho de 2018 agora é uma data histórica para Porto Alegre. Isso porque, nesta data, após cerca de três anos de obras e diversos adiamentos, foi inaugurado o primeiro trecho do Parque Urbano da Orla do Lago Guaíba, um sonho antigo dos porto-alegrenses, que, finalmente, têm um espaço à altura da beleza do nosso principal cartão-postal, como aconteceu no primeiro final de semana após a reabertura, quando milhares de pessoas foram conhecer o novo espaço.  

Chamada de Orla Moacyr Scliar, o trecho de 1,3 quilômetro, entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das Cuias, conta com ciclovia e passeio público, mirantes, quadras esportivas, ancoradouro para barcos de passeios turísticos, um posto permanente da Guarda Municipal, cobertura de 39 câmeras de vídeo-monitoramento, iluminação especial (foram instalados 47 postes inclinados e um piso iluminado por pontos de luz que proporcionam a visitação noturna), além de quatro bares e um restaurante panorâmico, que serão operados por permissionários (selecionados por meio de licitações públicas). Os termos de permissão para uso do bar 1 e do restaurante panorâmico já foram assinados, com previsão de abertura em 60 dias, enquanto os bares 2, 3 e 4 ainda estão em processo de licitação.

 

Meses antes, atracadouro da Usina do Gasômetro também foi inaugurado

 

Atracadouro Gasômetro Divulgação PMPAEm março, no aniversário de Porto Alegre, a primeira obra da revitalização da orla do Guaíba já havia sido inaugurada: o atracadouro da Usina do Gasômetro, local onde atracam barcos de turismo, como Cisne Branco e Noiva do Caí. Até 2015, as embarcações já utilizavam o local para embarque e desembarque, mas, durante as obras, tiveram que utilizar o Cais Mauá, o que, segundo seus proprietários, reduziu o público. Para o presidente da Associação do Turismo Náutico do Rio Grande do Sul (Atun), Vilian Velloso de Oliveira, agora que as embarcações voltaram à Usina do Gasômetro, há “mais segurança e qualidade para os porto-alegrenses e turistas que realizarem os passeios”.